Magra de Ruim

A dor, revolta e fragilidade da cearense Sirlanney estão expostas no livro Magra de Ruim. O título se originou de um apelido desagradável dos tempos de escola resgatado pela autora para virar quase um manifesto de seu trabalho de quadrinhos.

A artista faz especulações sobre a dor e a delícia da vida sob um viés feminino. A sexualidade é retratada por diversos prismas, como masturbação, transas, consequências, inconsequências e sensualidade. Sexo, com ou sem amor, a depender do momento.

Como se não bastasse executar sessões de exorcismo de demônios particulares em público, o livro justapõe múltiplos estilos de traços, coloração e processos, reflexo da experimentação livre da artista, sem padrões pré-estabelecidos ou limitações.

Vencedor do prêmio Dente de Ouro 2017, Sirlanney publicou originalmente parte de seus quadrinhos na sua página de Facebook homônima, com mais de 240 mil seguidores.

Magra de Ruim é o livro nº 19 da Lote 42.

Especificações Técnicas

Magra de Ruim autora Sirlanney ISBN 978-85-66740-21-9 idioma português dimensão 21 x 15 cm edição 2ª, 2016 número de páginas 184 edição geral João Varella, Cecilia Arbolave e Thiago Blumenthal 

Magra de Ruim autora Sirlanney ISBN 978-85-66740-21-9 idioma português dimensão 21 x 15 cm edição 2ª, 2016 número de páginas 184 edição geral João Varella, Cecilia Arbolave e Thiago Blumenthal 

“O leitor terá a oportunidade de pintar cenas maravilhosas do cotidiano, como situações com ônibus lotado, prestações atrasadas, relações familiares, entre outras. O que não pode é seguir o traço fino da arte, há de estabelecer uma perfeita harmonia com o que é proposto (fica a dica!).”

LiteraturaBR

“Alexandra Moraes satiriza moda de obras terapêuticas com sua tira O Pintinho, com traço feito no Paint. Nada de mandalas, flores, passarinhos, florestas encantadas. No livro, as atividades dizem respeito às desventuras da classe média brasileira.”

O Grito!